<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=124432238231600&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Blog Tuiuti

Saiba o que faz o tecnólogo em design de interiores

Postado por Yuri Kepler on 17-07-2018 9:00

Possui um olhar treinado para a ambientação de espaços? Ocupa-se durante horas visitando sites e lendo revistas com as principais tendências em design? Esses são bons indícios de que o curso de Design de Interiores é possível para você!

Mas você sabe o que faz um profissional da área? Muito mais que um decorador, o tecnólogo em design de interiores é aquele que alia cultura e tendências na criação de espaços bonitos e funcionais.

Assim, antes de embarcar de vez em uma faculdade de Design de Interiores, entenda o que um tecnólogo da área faz!

design de interiores (2)

O tecnólogo em design de interiores não é arquiteto ou decorador

As atribuições do egresso do curso de Design de Interiores, apesar de algumas similaridades, são distintas do arquiteto e do decorador de ambientes.

Segundo o Conselho Regional de Arquitetura do Piauí, o decorador é o profissional autodidata, que não precisa de uma formação específica para atuar. Trabalha na escolha de materiais de decoração e móveis visando à estética do ambiente.

Diferentes são as atividades do tecnólogo em design de interiores. Além da questão estética, ele se preocupa com a funcionalidade e conforto ambientais. Além disso, realiza o detalhamento mobiliário, atividade de planejamento de móveis por meio de cálculos e desenho técnico.

Apesar das amplas atribuições, o designer, diferentemente do arquiteto, tem sua atuação restrita a atividades em ambientes internos. Ambos trabalham em conjunto para a entrega de um projeto que satisfaça ao cliente.

As principais atividades do tecnólogo

O egresso da faculdade de Design de Interiores executa essas, dentre outras atividades:

Elaboração de projetos de design de interiores

O profissional da área projeta espaços comerciais e residenciais de forma a atender às expectativas do contratante, levando em consideração critérios como conforto, ergonomia, acústica e iluminação. Ele faz desenhos técnicos prevendo como o espaço será melhor ocupado e faz o detalhamento dos móveis que comporão o ambiente.

Reconstrução de espaços

Um espaço pode precisar de uma releitura em seu layout, ou seja, de uma reorganização na forma como está arranjado. O designer de interiores sugere a redução e ampliação de espaços, ou executa-as, desde que isso não seja feito por meio de obras ou outra atividade de atribuição exclusiva de arquitetos ou engenheiros.

Elaboração de peças móveis

O designer também pode projetar os equipamentos mobiliários que irão compor o ambiente. Para isso, ele coloca em prática seus conhecimentos sobre ergonomia e conforto, realizando o desenho e estimando os materiais necessários para a fabricação desses objetos.

Adaptação de ambientes para melhora da acessibilidade

A acessibilidade é uma preocupação crescente no Design de Interiores e deve ser um dos critérios observados pelos profissionais, principalmente em espaços públicos, de saúde ou cujos moradores necessitem de condições especiais de acesso.

Como você viu, muitas são as atividades possíveis ao formado em uma faculdade de Design de Interiores. Elas requerem um bom domínio das técnicas da profissão, mas não só. Ter um um amplo repertório cultural e exercitar a afinidade com o cliente ajudam a entregar ótimos trabalhos na área.

Entenda mais sobre essa profissão, com um material completo que preparamos para você. Acesse e confira o e-book sobre o curso de Design de Interiores da Universidade Tuiuti do Paraná!

Ebook Manual redçao

Leia também: Arquitetura e Design de Interiores: entenda a relação

Yuri Kepler

Escrito por Yuri Kepler

Universidade Tuiuti do Paraná

Topics: Graduação

Blog_01
Blog_01-1
Clique aqui e inscreva-se agora mesmo!

Assinatura de e-mail de blog

  

Posts por Tópico

Veja todos

Posts Recentes